Governo do Estado de Santa Catarina Secretaria de Estado da Educação

PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO

12 de abril de 2012

PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO 

A escola E.E.B. Melchíades Bonifácio Espíndola possui 6 (seis) oficinas e 6 (seis) oficineiros, que são: Percussão – oficineiro Andryws M. Carlos, Tênis de Mesa – oficineira Barbára, Reforço Escolar de Português – oficineiro Daniela, Reforço Escolar de Matemática – oficineiro Samira Batista, Dança – oficineiro Sanelli Vidal Rosso, e Horta – oficineiro Ademir Pereira. Os trabalhos são coordenados e orientados pela supervisão da Coordenadora Samira B. Gabriel e pela Diretora da escola Isolete Aparecida Camargo Lucinski.

Confira as fotos aqui.

Objetivo Geral

Contribuir para a formação integral de crianças, adolescentes e jovens, por meio da articulação de ações, de projetos e de programas do Governo Federal e suas contribuições às propostas, visões e práticas curriculares das redes públicas de ensino e das escolas, alterando o ambiente escolar e ampliando a oferta de saberes, métodos, processos e conteúdos educativos.

Objetivo Específico

I – Apoiar a ampliação do tempo e do espaço educativo e a extensão do ambiente escolar nas redes públicas de educação básica de Estados, Distrito Federal e municípios, mediante a realização de atividades no contraturno escolar, articulando ações desenvolvidas pelos Ministérios integrantes do Programa;

II – Contribuir para a redução da evasão, da reprovação, da distorção idade/série, mediante a implementação de ações pedagógicas para melhoria de condições para o rendimento e o aproveitamento escolar;

III – oferecer atendimento educacional especializado às crianças, adolescentes e jovens com necessidades educacionais especiais, integrado à proposta curricular das escolas de ensino regular o convívio com a diversidade de expressões e linguagens corporais, inclusive mediante ações de acessibilidade voltadas àqueles com deficiência ou com mobilidade reduzida;

IV – prevenir e combater o trabalho infantil, a exploração sexual e outras formas de violência contra crianças, adolescentes e jovens, mediante sua maior integração comunitária, ampliando sua participação na vida escolar e social e a promoção do acesso aos serviços sócio-assistenciais do Sistema Único de Assistência Social – SUAS;

V – promover a formação da sensibilidade, da percepção e da expressão de crianças, adolescentes e jovens nas linguagens artísticas, literárias e estéticas, aproximando o ambiente educacional da diversidade cultural brasileira, estimulando a sensorialidade, a leitura e a criatividade em torno das atividades escolares;

VI – estimular crianças, adolescentes e jovens a manter uma interação efetiva em torno de práticas esportivas educacionais e de lazer, direcionadas ao processo de desenvolvimento humano, da cidadania e da solidariedade;

VII – promover a aproximação entre a escola, as famílias e as comunidades, mediante atividades que visem a responsabilização e a interação com o processo educacional, integrando os equipamentos sociais e comunitários entre si e à vida escolar; e

VIII – prestar assistência técnica e conceitual aos entes federados de modo a estimular novas tecnologias e capacidades para o desenvolvimento de projetos com vistas ao que trata o artigo 1º da Portaria Normativa Interministerial Nº 17, de 24 de abril de 2007.

Fonte: SECADI/MEC